Planejando Compras com MRP


Warning: A non-numeric value encountered in /home4/methosc/public_html/blog/wp-content/themes/epico/inc/reading-time.php on line 29

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

A dificuldade de planejar as compras da empresa com a maior exatidão possível é muito presente nas empresas industriais de um modo geral. Nos dias de hoje, a grande quantidade de itens envolvidos em estruturas de produtos complexas, torna cada vez mais difícil a tarefa do pessoal de compras. Imagine uma empresa com mais de 10.000 códigos de itens de compra e com mais de 1000 itens de produção diferentes. Imagine ainda que os produtos são de alto valor, o que faz com que o estoque tenha de ser o menor possível pois o custo financeiro deste é muito grande. Tudo precisa estar totalmente alinhado para evitar que a linha de produção pare por falta de uma matéria-prima ou componente. A tarefa pode ser mais complexa ainda se existirem processos de terceirização envolvidos…
Os Sistemas de Gestão Empresarial – ERP que possuem um conceito de gestão correto e que estão voltados para o atendimento do setor industrial, possuem uma ferramenta de planejamento chamada MRP – Material Requirement Planning ou Planejamento das Necessidades de Material. Esta ferramenta é capaz de responder três perguntas fundamentais dentro de uma indústria: “O que comprar”, “Em que quantidade comprar” e “Para quando comprar”. Esta ferramenta é capaz de varrer as estruturas de produtos, os estoques, as ordens de produção e de compra em andamento e ainda parâmetros de planejamento e então gerar sugestões de compra para que a área de suprimentos possa efetivar as compras.
Muitas dúvidas surgem, principalmente quando falamos dos parâmetros de planejamento. O MRP oferece uma série de opções para que o gestor possa simular e efetivar cenários para um plano de suprimentos:
Tempo de Reposição ou Lead Time: Média de dias úteis entre a geração de uma demanda de um item e o atendimento da mesma pelo fornecedor.
Tempo de Segurança: Quantidade de dias adicionais para o Lead Time como forma de segurança para momentos de pico e que possíveis atrasos do fornecedor têm maior possibilidade
Estoque de Segurança: Quantidade líquida de estoque de um item que o MRP vai procurar planejar para manter como reserva para o mesmo
Cobertura de Segurança: Quantidade de dias que o gestor gostaria que o sistema mantivesse estoque para um determinado item, a partir do consumo médio do mesmo
Consumo Médio: Média diária de consumo de um determinado item, descontadas devoluções, estornos e operações desta natureza
Lote Mínimo: Quantidade mínima de compra de um determinado item
Lote Múltiplo: Quantidade múltipla a partir do mínimo para composição de Ordens de Compra
Lote Máximo: Quantidade máxima de compra do item em uma mesma Ordem de Compra

Todos estes parâmetros cumprem papel muito importantes em um cenário como o apontado acima. A perfeita parametrização do sistema é fundamental para que o planejamento seja o mais assertivo possível pois as variáveis que podem estar presentes em um processo de suprimentos são inúmeras e a empresa precisa estar preparada para evitar prejuízos com operações indevidas, atrasos, falta de componentes, estoques excessivos, sucateamento de insumos, preços altos em função de necessidade de compra urgente, fretes altos devido à má composição dos lotes, itens de baixa qualidade e vários outros problemas que são fatais para qualquer organização em um mercado competitivo.
É fundamental que o software da empresa permita uma parametrização completa e também que possibilite a montagem de cenários para apoio à tomada de decisão. O papel do software é sempre este, pois o gestor vai decidir por aquele que entender mais adequado para o momento do mercado, do capital de giro disponível, da capacidade instalada da fábrica, da carteira de pedidos de clientes a atender e de outros fatores que tenham sido definidos pela Direção da Área.
Definida a demanda, surge outra pergunta que o ERP pode auxiliar a responder que é de quem comprar. Para tanto, os softwares de mercado oferecem ferramentas de cotação de preço e análise de fornecedores a fim de auxiliar o departamento na tarefa de escolher a melhor oportunidade para o mix de produtos a ser adquirido.

 

Fernando Massenz

Administrador e Consultor ERP

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *