Sistema de Chão de Fábrica – SFC


Warning: A non-numeric value encountered in /home4/methosc/public_html/blog/wp-content/themes/epico/inc/reading-time.php on line 29

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Como uma pequena Indústria pode utilizar um sistema de chão de fábrica e fazer uso de suas informações para o suporte a decisão é uma pergunta bastante frequente na cabeça de empreendedores e gestores da área. Muitas vezes o investimento não é realizado por falta de conhecimento sobre os benefícios que uma ferramenta assim pode trazer ou por informações equivocadas sobre cases de insucesso.

Rastreabilidade para o comercial e gerência de produção com informação em tempo real; análise de produtividade de funcionários, equipamentos e centros de trabalho; sequenciamento de ordens; integração com estoques; dados para custos e qualidade; medição de rejeitos; maior assertividade para visualização dos gargalos; medição de tempos de setups. Estes são alguns dos inúmeros fatores que o SFC – Shop Floor Control apresentam para a indústria.

Uma importante variável a se considerar na implantação do SFC é o grau de automatização que a indústria em questão possui e a possibilidade de automação na coleta de dados. Em geral quanto mais automatizado o processo, mais fácil a instalação de coletores para a importação automática dos dados e consequente redução do tempo necessário com digitação manual. Em processos com maior presença de operação manual em que não é possível adaptar um coletor ou sensor para a leitura do número de peças produzidas, a presença de teclados é mais indispensável. Já em processos longos em um único produto, esta coleta automática não é tão fundamental pois uma máquina ou operador pode ficar horas ou mesmo dias processando uma mesma peça ou conjunto e daí o operador pode lançar manualmente os dados sem grande perda de tempo.

Outra variável importante é o tempo medido da operação. Para que ocorra esta medição, em algum momento o operador terá que dar início à operação e apontar pausas e a finalização. Caso a máquina conseguir retornar estes apontamentos automaticamente, fica mais fácil ainda a coleta. O número da ordem de produção também é fundamental pois é através dela que o ERP irá se ligar ao SFC, permitindo inclusive encerramento automático da mesma. Neste ponto o código de barras ou um QR Code impresso facilita bastante o procedimento que pode ser realizado por um leitor.

Também é importante identificar o operador e a máquina utilizados na operação. Para tanto, mais uma vez o código de barras ou o QR Code facilita pois pode ser realizada a leitura do crachá do operador e/ou da plaqueta da máquina evitando digitação manual.

A acuracidade das informações é fundamental para que exista confiança nos dados coletados e na utilização dos mesmos em relatórios e em integrações. Neste ponto existe uma certa resistência por parte dos gestores em utilizar os dados devido à um certo preconceito para com o pessoal da fábrica, pois entende-se que estes não estão aptos ou não estão dispostos a colocar informações corretas no sistema. Pelas experiências que já passamos, o pessoal da fábrica cumpre com os procedimentos, desde que estes sejam claros e que os próprios gestores não comecem a criar exceções ou que passem a ideia de que os dados não são tão importantes assim. A implantação precisa ocorrer com grande grau de sensibilização pelos gestores com estes passando com clareza os procedimentos do sistema, a importância dos mesmos. Nestes treinamentos e sensibilizações é fundamental definir normas para o cumprimento dos procedimentos, assim como acontecerá a fiscalização que deve ser rígida principalmente no começo.

Treinamento também é muito importante pois os operadores precisam estar seguros de como utilizar o sistema. Não podem “temer” o equipamento e o software. Precisam estar à vontade com o processo. A realização de pilotos para identificar as dificuldades e resolvê-las antes de colocar em operação plena é primordial.

Ao final dos primeiros períodos de coleta, é fundamental que haja uma cobrança disciplinada sobre os apontamentos e a assertividade dos mesmos. Com isso a rotina vai se estabelecendo e o pessoal de fábrica vai com certeza seguir os procedimentos solicitados.

Cumprindo-se com estes cuidados, o resultado de uma implantação será muito bom, pois as informações que um sistema de chão de fábrica provem são vitais para a gestão da eficiência da fábrica e de seus recursos. Em muitos casos é possível até alimentar sistemas de Premiação por Resultado com base nas informações deste software. Enfim, quando falamos de linha de produção, se não houver medição correta é muito difícil tomar ações preventivas e corretivas para melhoria de performance e, portanto, o SFC justifica-se plenamente.

 

Luís Fernando Massenz

Administrador e Consultor em TI

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *